O contrato de empréstimo pessoal é um instrumento jurídico que instituições bancárias e financeiras utilizam para conceder linhas e modalidades de empréstimos para os mais variados fins. Desde o financiamento de objetos pessoais até a aquisição de imóveis de alto padrão.

Normalmente, a concessão de quantias em dinheiro liberadas aos contratantes, são feitas diretamente em conta bancária, o uso dos recursos em determinados empréstimos é livre, outros porém, são para fins exclusivos e pré-determinados.

No contrato de empréstimo pessoal são descritos regras, condições e obrigações do mutuário. Informações como: forma de pagamento, juros aplicados, taxas extras, quantidade de prestações devem ser identificadas no documento ou em anexo.

Empréstimo para que?

Atualmente o empréstimo pessoal é muito útil para resolver problemas de insolvência, dívidas não pagas, pendências financeiras, contas de consumo em atraso ou até mesmo para reduzir o valor de parcelas do próprio empréstimo (portabilidade).

Se você precisa de um empréstimo pessoal para realizar um negócio, comprar um bem durável, conquistar um sonho como pagar um mestrado ou curso profissionalizante, fazer uma viagem ao exterior, pagar a festa de casamento ou algo parecido, com certeza, em muitos casos, pegar um empréstimo pode ajudar em alcançar esse objetivo.

Mas, se o seu problema é saldar compromissos financeiros que estão corroendo suas finanças, talvez pegar um empréstimo pessoal não seja a melhor solução, principalmente se os juros da operação for maior que 2,99% ao mês.

Não se esqueça que a oferta do crédito, os juros aplicados, as cláusulas do contrato do empréstimo, a facilidade na obtenção e o prazo de liberação, são muito importantes na hora de contratação, preste atenção em todos os detalhes.